arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Julho 2016

Outubro 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007


blogueiro

Posts mais comentados

44 comentários
42 comentários
41 comentários
27 comentários
26 comentários
25 comentários
24 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários

posts recentes

Probido

Corpo

Caminhos da Alma

PENSEI

VOZ

Espaço

Sensação

PRIMAVERA

Tentei-Tentando

Esperando- espero

Sexta-feira, 14 de Junho de 2013

Nevoa

Nevoa

Hoje vi uma nuvem quando o dia nasceu

Estava eu na minha janela

Quando tudo escureceu

De repente num milésimo de segundo

Ouvi vozes ao longe

E com mistura de ventos e algumas lagrimas

O ruido se misturou em meu pensamento

Que eu tentei parar, porque queria continuar amar

Amei com alento desde o primeiro momento

E agora nada ficou tudo passou aquele terrível momento

Foi feitiço do momento do tempo

Porque a tempestade não trazia vento

Eram vozes no momento

Com as lagrimas de gente que sentiu a tempestade

Deste tempo do amor que causou uma grande dor

Não há médicos e pessoal disponível

Para acudir tamanha tempestade

De amor e de dor

Porque ainda está por encontrar essa divina cura

Porque não é com uma pastilha se realiza uma cura

Amor não se limpa o amor perdura

Quando sente amargura dessa nevoa transformada em loucura

Por palavras agrestes na colheita de um amor

Que depois da tempestade

Nada sobrou, de dor lagrimas e sonhos desfeitos

Sem salvação de vida

Não há cura

Porque vou aprender a não usar a palavra de amor em vão

Na próxima vai ser guardada e não usada como outra qualquer

Porque amor, não é uma palavra simples de se dizer

Vou dizer quando somente ter a certeza que poderei dizer a valer

Para que a nevoa não a limpe uma vez mais

Meu amor te amo amo amo amo e amarei!!!!!!

Autor -sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 00:16
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim

visitantes solitarios




.SELO: