arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Julho 2016

Outubro 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007


blogueiro

Posts mais comentados

44 comentários
42 comentários
41 comentários
27 comentários
26 comentários
25 comentários
24 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários

posts recentes

Probido

Corpo

Caminhos da Alma

PENSEI

VOZ

Espaço

Sensação

PRIMAVERA

Tentei-Tentando

Esperando- espero

Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

>>>Meu Mundo<<<

Em resposta ao poema "Confesso!..." de Maria luisa Adães
do blogs ......http://prosa-poetica.blogs.sapo.pt
Meu Mundo



Meu mundo, meu Irmão
Meu desencanto de salvação·
Onde me sinto encantado
Mas não realizado
Sim amargurado de tristeza
Pelo que vejo
E pelo que sinto


Sim pelo sinto !...

Amargura da tristeza
Com falta da realeza
Caminhando por o mundo
Vendo parte da pobreza
Ficando sem parte da nobreza

Fugimos da parte real
Como se tudo fosse normal
Sim com medo de encarar
O medo de amar
E realizar! Ajudar
Fazer bem
Sem olhar aquém
Neste mundo vertical,

Deste mundo
Meu irmão
Em que consiste dar a mão
Vejo muito ódio
Sem explicação
Sem razão
Porque tu és meu irmão
Eu sempre te trago
Em meu coração

Porque tu serás a minha única razão
De eu ver a verdadeira razão
Do meu sentir
Do meu errar
Para eu tentar, aperfeiçoar
Nestas lições de navegar
Neste longínquo mar

A mim me interrogo
Onde estou jamais
Sei onde estaremos
Sei sim que estarás
No lugar especial
Do meu coração
Com todo amor
E devoção
Porque serás sempre
Meu irmão.

autor,Sonhosolitario

 

sinto-me: sentindo a verdade da vida
música: kill me softly.susana wong
publicado por Sonhosolitario às 20:40
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De rui a 3 de Março de 2010 às 00:06
adorei o que escreves e a forma como o fazes... passa pela minha humilde casa se puderes: http :/ mateiaines.blogspot.com /
De M.Luísa Adães a 7 de Fevereiro de 2009 às 11:40
sonhosolitario

Não sintas amargura e tristeza e não tenhas medo de amar!

Tens sempre amigos a clamar teus versos e tua presença;
esta amiga admira-se de escrever e não receber tuas visitas aos seus poemas.

Que se passa? Manda noticías!

Beijos,

Maria Luísa
De M.Luísa Adães a 30 de Janeiro de 2009 às 20:29
sonhosolitario

lindo o teu poema
onde canta a influência do mar
por onde navegas
até voltar...

E voltaste amigo virtual,
uma vez mais voltaste ...
e lembraste desta amiga
e escreveste
de forma linda,
um poema para ela
lembrar e saber

Que o teu caminhar
É no Mar! ...

Agradeço a Homenagem ao poema "CONFESSO".

Obrigada,

beijos,

Maria Luísa

Comentar post

mais sobre mim

visitantes solitarios




.SELO: