arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Julho 2016

Outubro 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007


blogueiro

Posts mais comentados

44 comentários
42 comentários
41 comentários
27 comentários
26 comentários
25 comentários
24 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários

posts recentes

...

Probido

Corpo

Caminhos da Alma

PENSEI

VOZ

Espaço

Sensação

PRIMAVERA

Tentei-Tentando

Domingo, 9 de Maio de 2010

Quem serei eu

 

Quem eu sou, não sei

Será que um dia saberei

Porque neste mundo viverei!

Que tipo de macho latino

Tenho eu no destino

Deste meu amanhecer

Que tenho

No meu entender

Será humano

Ou desumano

Este meu ser,

Que muito tenho para aprender

Será que sei amar,

Ou somente desejar

Quem sou eu!

Me interrogo a mim próprio

Que faço aqui

Onde estou

Será que sei amar?

Não sei a verdadeira razão

Onde me encontro!

Meu coração

Será que ele tem ilusão,

Pela vida tão curta,

Tenho de perdoar primeiro,

Para depois julgar

Assim será o meu entender

E sem confusão

Para amar com devoção

E saber como entregar

O amor a uma paixão.

Autor sonhosolitario

 

Contracenou e comentou

O que muito me agradou

      Obrigado

        Amiga

    Alzira Macedo

         

Quem serei eu
quem serás tu
quem serão eles
que buscam em si
a resposta a tantas duvidas
vivemos dia após dia
no sussurro do bater do coração
no olhar magico da ilusão
no cavalgar de sonhos
tão desejados
na realização,
de alguns mais ousados
então a duvida surge
reaparece…
saberei amar
ou será apenas
um desejar…
um viver de emoções
um agarrar do desejo
uma partilha mutua
é o verdadeiro amar
não existem segredos no amor
é simples…
é belo…
é o bater forte de emoção
quando no pensamento surgem
imagens de recordação
dois corpos que se uniram
na entrega total
de um fim de tarde
e deixa rastos de bem estar
pela noite dentro
num belo amanhecer
este que é nosso viver….

da autoria da poetisa

Alzira macedo 

publicado por Sonhosolitario às 22:18
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Janil.Correa a 20 de Outubro de 2012 às 14:41
QUEM SOU EU?
(escrito por jan)

Jamais me fales de razão, não me peças coerência,
Não me cobres lógica, não me cobres nada, não é necessário.
Conscientiza-te! Eu sou a mais pura e total emoção!
Tenho razão e motivações próprias,
Porque antes sou movido pela paixão.
Essa é a minha religião, é a minha essência.
Não meças meus sentimentos,
Não tentes compará-los à coisa alguma.
Deles sei eu e meus fantasmas,
Eu e meus medos, eu e minha alma pura.
Eu sou tudo e não sou nada, dependo de como me sentes!
Tua incerteza me fere, mas não me mata, faz-me apenas sofrer.
Tuas dúvidas me açoitam, mas não me deixam cicatrizes.
Não me fales de nuvens, eu sou o Sol, eu sou a Lua!
Eu sou o fogo e o gelo, sou o calor e o frio,
Ás vezes suaves, muitas vezes mortais!
Não percas tempo contando poças d’água, elas são coisas mínimas.
Eu sou o mar profundo, intenso, violento, eu sou passional!
Não exijo prazos, nem datas, sou eterno, atemporal.
Não exijo condições, sou absolutamente incondicional.
Não tentes me explicar, eu apenas aconteço,
Sem hora e ordem, em algum lugar, em qualquer local!
Vivo em cada molécula tua, sou todo e sou uno!
Tu não me vês, mas me sentes.
Estou sempre presente na tua solidão
E mais ainda em teu sorriso, na tua alegria.
Poderás viver ou morrer sem mim,
Mas, jamais sobreviverás sem mim.
Eu sou o começo e o fim, não sou apenas um meio.
Sou a razão que a própria razão desconhece!
Tenho milhões de nomes em vários idiomas, inúmeras definições,
Algumas imperfeitas, outras certas, apenas lógicas.
Muitas com motivações próprias, pessoais.
Algumas corretas, outras totalmente erradas, precipitadas.
Apesar de saber que sou tudo e não sou nada,
Sei que sem mim o tudo é nada!
Sou o anoitecer e o amanhecer!
Sou Fênix, renasço das cinzas!
Sei quando tenho que morrer, porque sei quando irei renascer!
Mudo protagonista, jamais serei intérprete, mas serei história.
Troco de cenário, mas não de roteiro.
Sou música, ecôo, balanço, reverbero!
Sou fogo, queimo, destruo, incinero!
Sou água, afogo, invado, inundo!
Sou bondade e sou maldade, prazer e dor,
Felicidade e infelicidade, desejo e repulsa,
Alegria e tristeza, força e fraqueza, coerência e incoerência.
Sou paradoxo, não tenho preço, sou caro e barato,
Algo indefinido, indefinível, indescritível, imensurável, único.
Sou platônico ou total!
Sou tempo, sem medida, sem marcações
Sou infinito, eterno, indecifrável, imensurável!
Sou absoluto e abstrato, sou droga que cura e mata,
Sou vício, sou vida, sou morte!
Sou clima, proporcional à minha fase!
Sou vento, arrasto, carrego!
Sou furacão, destruo, devasto, arraso!
Mas também sou tijolo, massa, concreto, recomeço e reconstruo!
Sou cada estação do ano, no apogeu e na glória!
Sou teu problema e tua solução!
Sou teu veneno e teu antídoto!
Sou tua memória e teu esquecimento!
Sou teu reino e teu altar!
Sou teu trono, às vezes prisão!
Sou teu abandono e tua liberdade!
Sou tua luz e tua escuridão, teu desejo de ambas.
Velo pelo teu sono, mas também o roubo e te acordo como pesadelo!
Sou tua tranqüilidade e teu desespero!
Eu poderia continuar me descrevendo.
Contudo, creio, já tens uma idéia de quem sou.
Muito prazer! Tenho vários nomes,
Pensaste que eu fosse Deus todo poderoso?
Não, não sou! Sou, apenas, uma partícula que Dele emana,
Eu sou o amor, antes paixão,
Sou a própria paixão que, em ti, agora vive.
Eu sou o amor da tua vida...
De maripossa a 14 de Maio de 2010 às 00:21
Sonhosolitário . Todos nós numa altura qualquer fazemos essa pergunta, se estamos certos errados, por vários motivos, sejam eles de amor ou não. Gostei muito do poema, e a troca da amiga Alzira, de igual modo os dois se encontraram em poesia...gostei da partilha.
Beijinho de amizade Lisa
De Alzira Macedo a 11 de Maio de 2010 às 19:03
Quem serei eu
quem serás tu
quem serão eles
que buscam em si
a resposta a tantas duvidas
vivemos dia após dia
no sussurro do bater do coração
no olhar magico da ilusão
no cavalgar de sonhos
tão desejados
na realização,
de alguns mais ousados
então a duvida surge
reaparece…
saberei amar
ou será apenas
um desejar…
um viver de emoções
um agarrar do desejo
uma partilha mutua
é o verdadeiro amar
não existem segredos no amor
é simples…
é belo…
é o bater forte de emoção
quando no pensamento surgem
imagens de recordação
dois corpos que se uniram
na entrega total
de um fim de tarde
e deixa rastos de bem estar
pela noite dentro
num belo amanhecer
este que é nosso viver….




Tem calma meu amigo duvidas não te encaminham nas certezas…
Acalma esse teu acelerar, de sentimentos
para, relaxa, reflecte e tenta entender o que te faz feliz e se te faz feliz…
Se todas essas respostas forem afirmativas, estás no bom caminho
Porque nossa felicidade pode ser partilhada…
Então a ti compete te dar…
Dizer o que te vai na alma, o que teu coração te transmite…
Não haverá, mais duvidas…
Mas sim momentos vividos, partilhados, desejados, amados…
E um amanhecer repleto de boas sensações….
beijo para ti e muitas felicidades….
Escreve sempre está óptimo…
De Rosinda a 10 de Maio de 2010 às 10:32
Amigo Sonhosolitário...
Acalma teu coração,
O teu sentir é profundo...
E todos sem excepção...
Perguntamos; Que fazemos neste mundo!
Um abraço
Rosinda
De Anónimo a 10 de Maio de 2010 às 00:08
Parabéns Sonhosolitário é sensacional o teu blog...lindos os teus poemas, tds eles, e a músia...Líndíssima!!!! ADOREI miguinho...se eu tivesse jeito para poemas deixava-te um como comentário, mas....Bjokas lindas do tamanho do Oceano no coração!!!! Sê Feliz...Sempre!!!!

Kíria

Comentar post

mais sobre mim

visitantes solitarios




.SELO: