arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Julho 2016

Outubro 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007


blogueiro

Posts mais comentados

44 comentários
42 comentários
41 comentários
27 comentários
26 comentários
25 comentários
24 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários

posts recentes

Probido

Corpo

Caminhos da Alma

PENSEI

VOZ

Espaço

Sensação

PRIMAVERA

Tentei-Tentando

Esperando- espero

Domingo, 19 de Setembro de 2010

O Mar e a Saudade

O mar e a saudade

 

Tentei resolver minhas saudades

Sem te atingir

Não querendo entender o porque

Desta saudade

Fazendo-me mais triste a cada dia

Parei para escutar o mar

Ele me quis alertar

Quando em minhas mãos o peguei

Tentando que eu visse meus erros

Fui egoísta demais para não ver os meus erros

Que tu só querias o melhor para nós

Parei escutei ouvi e meditei,

Vezes sem conta

Para me poder ouvir

Mas o vento te levou para longe

Ficando só o teu suave cheiro

Misturado com a saudade

Será que te vou perder,

Queria fazer o tempo voltar

Para te sentir e mais uma vez amar

Ter-te novamente em meus braços

Para neles afagar minha dor

Queria apenas nem que em sonho fosse

Se eu pudesse!

Pagaria bem por esse sonho

Que encanta-me em quanto durmo

Se eu pudesse mudaria tua vida

Teria sido muito melhor do foi

Se eu pudesse!

Neste momento choro no meu mar

Não sentido tuas mãos para me afagar

Sentida falta do teu olhar

Só tenho o meu mar para me agarrar

Se pudesse navegaria

Ao teu encontro

Ficaria ao teu lado

Te desejaria com mais carinho

E te sentiria mais perto

Com aquele grande sonhar

Se pudesse dizer amor

Que só tu sabes amar,

Se pudesse dizer

Te dizia AMO_TE num bom sonhar…

 

 

autor-sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 06:10
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De WAGNER RODRIGUES a 29 de Outubro de 2010 às 02:24
Imagina amigo, não por isso, na verdade, enquanto dou vida às seus texto, você pôe cor em minhas imagens.
Se notar ao lado direito tem uma chamada de um bom amigo, ali na verdade, eu tomei a liberdade de por acesso à sua página através de link, quiz compartilhar por aqui sua história.
Abraço amigo
De Sonhosolitario a 29 de Outubro de 2010 às 11:11
olá amigo Wagner Rodrigues, obrigado eu já tinha reparado no seu gesto de amavalidade para amigo
obrigado, disponha sempre,
um abraço
sonhosolitario
De Wagner Rodrigues a 24 de Outubro de 2010 às 03:21
Querido amigo de além mar, a honra é minha de poder colocar suas poesias com minhas imagens, fico igualmente feliz ao saber que essa primeira poesia é a sua preferida, pois, comela abri uma sequencia de pensamentos lindos e comoventes, mesmo nessa segunda imagem, eu nem estava inspirado a montar uma imagem, apenas li essa segunda e me encantei pelo sentimento tão belo que vem da alma .
Espero sinceramente que continue gostando
Um abraço do amigo
Wagner (cowboy)
De Rosinda a 23 de Setembro de 2010 às 19:39
Muito bonito este poema , meu amigo.

Cheio de verdadeiro sentimento
Um grito pedindo alento...
a vida que não podemos mudar,
mas amar podemos sempre tentar...
Quem sabe se "ela" ler este poema,
sonhe e te faça sonhar...
Renascer o amor e recomeçar .
Um abraço
Rosinda
De Sonhosolitario a 25 de Setembro de 2010 às 05:03
olá amiga Rosinda
bom dia e bem vinda ao meu cantinho, sim isto éum hino ao amor, quanto ao ela vir ler não sei, mas como tu dizes não podemos mudar, mas puderemos sempre amar.
gostei dessas palavras,
doce beijinho e bom fim de semana.
sonhosolitario
De maripossa a 21 de Setembro de 2010 às 22:53
Olá bom amigo! Soltaste a alma ao vento e as palavras ao mar, ele levou o teu amor para o lado que querias e na volta te trouxe a saudade do teu amor...gostei muito do teu poema.
Beijinho de amizade Lisa
De Sonhosolitario a 22 de Setembro de 2010 às 10:56
Olá amiga Lisa
Bom dia e um beijinho de comprimento de amigos virtuais,
É sempre um prazer receber-te no meu cantinho ao longo deste longo tempo de blogosfera,
Sim doce amiga o mar malandrinho fez-me soltar a minha saudade
Ao vento para eu sonhar que o meu amor ia voltar.
Obrigado pelas tuas lindas palavras volta sempre,
Doce beijinho ate breve.
sonhosolitario
De Alzira Macedo a 19 de Setembro de 2010 às 17:00
Ola sonhosolitario...

Explendido este poema amigo...
nao o vou analizar porque nao se deve...
Apenas te digo que esta muito profundo, muito sentido...
Penso que saiu bem do fundo da tua alma...
Gostei muito, é muito bom exprimir tudo o que nos atormenta...
Tambem tenho vontade de escrever, mas infelizmente vou ficar mais uns dias sem PC... Uma chatice quando nao podemos fazer o que gostamos e estamos limitados...
Jà faltou mais para estar tudo devidamente arrumado....
beijocas grandes para ti na esperança que te encontres bem... Até breve....
De Sonhosolitario a 22 de Setembro de 2010 às 11:03
Olá amiga Alzira Macedo
Bom dia e um beijinho de comprimento de amigos virtuais,
É sempre um prazer receber-te no meu cantinho ao longo deste longo tempo de blogosfera,
Sim doce amiga o mar malandrinho fez-me soltar a minha saudade
Ao vento para eu sonhar que o meu amor ia voltar.
Este poema saiu como as ondas do mar com muita saudade, e carinho
Que está nos meus sonhos quando me deito…
Obrigado pelas tuas lindas palavras volta sempre,
Doce beijinho ate breve.
sonhosolitario

Comentar post

mais sobre mim

visitantes solitarios




.SELO: