arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Julho 2016

Outubro 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007


blogueiro

Posts mais comentados

44 comentários
42 comentários
41 comentários
27 comentários
26 comentários
25 comentários
24 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários

posts recentes

Probido

Corpo

Caminhos da Alma

PENSEI

VOZ

Espaço

Sensação

PRIMAVERA

Tentei-Tentando

Esperando- espero

Quarta-feira, 12 de Outubro de 2011

Tu és a razão do meu viver

                                                                                                              

                                   Tu és a razão do meu viver

Eu sei que é tarde

Que me vais deixar

Mas como conseguir

Deixar que tu Partas!

Porque foges

De mim

Quando dizias que me amavas

Porque fizeste

Das tuas palavras pedras

E me julgas-te culpado

Quando a culpada

Foste tu somente

Mas nunca será tarde

Para pensar

E amar

Porque o amor

Custa a morrer

Mas se me pedires

Talvez partirei

Se me pedires

Porque eu jamais terei forças

Para te deixar

Porque a minha dor é forte

E tudo arde dentro de mim

Pensando nesta partida

Parte do nosso amor

Adormecerá

E

Partirá

E o nosso amor morrerá

E o fruto jamais nascerá

Vem ama-me uma vez mais

Como tu só sabes fazer

Aquele amor

Que por ele

Um dia hei-de

Morrer…

Autor-sonhosolitario

 

 

publicado por Sonhosolitario às 02:39
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Abayomi a 9 de Dezembro de 2011 às 11:23
Olá....

Blog lindo, extraordinário, sentido, os poemas então...

Muitos parabens.

Beijos

Comentar post

mais sobre mim

visitantes solitarios




.SELO: