arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Julho 2016

Outubro 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007


blogueiro

Posts mais comentados

44 comentários
42 comentários
41 comentários
27 comentários
26 comentários
25 comentários
24 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários

posts recentes

Probido

Corpo

Caminhos da Alma

PENSEI

VOZ

Espaço

Sensação

PRIMAVERA

Tentei-Tentando

Esperando- espero

Sábado, 12 de Janeiro de 2013

Chuva de lagrimas

 

Chuva de lagrimas

Hoje choveu de maneira diferente

Era uma chuva de lagrimas

Misturada com suspiros vindos do céu

 Enquanto caminhava pensava

Mas porque chovia assim

Pensava eu para mim

As tuas lagrimas entravam em mim

Como punhais que me retalhavam a pele

Não estava preparado

Para ser retalhado

Porque choras?

Queria eu saber, para te ajudar a não sofrer

Diz-me porque choras

Envia-me uma mensagem

Um sinal, por onde eu possa adivinhar

Serão as saudades!

Não penso que tenhas maldades

Mas sim essas lagrimas solitárias do tempo

Dos teus sonhos desfeitos

Em planos não alcançados

Mas sim planeados

Não de uma vida solitária

Mas sim contemplada com amor

Nas noites frias de luar

Não sentindo aquele abraço

Da tranquilidade da vida e do amor,

Te fez sentir essa dor transformada em lagrimas

Que se espalhou pelo universo

Como se de um desabafo trata-se

Tentando ser socorrida

Para não mais sofrer

Aquela dolorosa dor

Na ansia de encontrar o teu senhor

Ai essas lagrimas mataram as minhas forças

Para te socorrer no momento em que mais precisas

Devido ao momento da chuva

Se ter transformado num dilúvio de lagrimas

Feito em temporal de amor …

Autor -sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 01:40
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De sofiazinha a 3 de Fevereiro de 2013 às 18:47
Não gosto nada de ver pessoas a chorar. Aquilo que eu mais gosto é de ver pessoas felizes e contentes que tenham uma vida perfeita e maravilhosa!!
De Sonhosolitario a 26 de Janeiro de 2013 às 05:48
olá Ademiradoratua
obrigada pelo seu comentario, amiga quanto a mim gostaria de responder ao sua pergunta, mas não vou fazer aqui, ao publico, sim teria muita gosto em dizer aquilo que faço e onde me encontro, mas em privado.
sempre ao seu dispor, muita felicidade um doce beijinho e volte sempre que desejar.
sonhosolitario
De ademiradoratua a 12 de Janeiro de 2013 às 20:34
Olá Sonho, Feliz Ano, com saúde, miminhos e mto AMOR!!! Lindo poema, estava com saudades !!! bjs fique bem
De Sonhosolitario a 17 de Janeiro de 2013 às 23:35
olá doce amiga,Ademiradora ai está a minha foto, no placar do campo , para que me conheças, beijinho e tudo de bom muita felicidade em tua vida,

Comentar post

mais sobre mim

visitantes solitarios




.SELO: