arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Julho 2016

Outubro 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007


blogueiro

Posts mais comentados

44 comentários
42 comentários
41 comentários
27 comentários
26 comentários
25 comentários
24 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários

posts recentes

As Vezes

Vento Norte

Passagem

Fantasma do Amor

SER

ERRO

Probido

Corpo

Caminhos da Alma

PENSEI

Quarta-feira, 13 de Março de 2013

Liberdade

Liberdade

Pensando em liberdade

Luto por ela e lutei por ti

Mas tu ficaste liberta de mim

E me deixaste assim

Entre as sete maravilhas dentro de mim

Com pensamento e indecisões do amor

De palavras com juras concebidas

Entre o ser libre e não sentir a liberdade

E não se render a prisão da vida

Com irracionalidade do prazer

De uma nudez desejada

Rendida e alcançada

Entre os pensamentos de liberdade

De um mundo somente a dois

Que tudo nos pertencia e nada era nosso

Falávamos através do pensamento e olhares

De uma felicidade infinita de amor

E ter receio de ao passado voltar

Mas com muita força lutar

Para a liberdade depurar

E algumas coisas ajustar

Com as tuas confissões

E traduções desse teu pensamento

Dessa inexistente liberdade tua

Prisioneira do teu pensamento

E da tua liberdade

Em que eu te desejava por companheira

E no meu desespero perguntando a mim mesmo

Como o destino te encaminhou até a mim

Nessa tua fuga desse enqueceramento

Em que te ajudei a quebrar as correntes do passado

Que ainda se encontravam em muito bom estado

E ansiavas pela liberdade

De um novo amanhecer

De tuas mãos entrelaçadas com as minhas

No novo rumo da vida

De um brilhante sorriso

Em que tudo estava liberto

E nada era libre

E pergunto a mim mesmo; porquê

Não sendo eu merecedor

Sendo eu o libertador da tua e minha vida .

Autor-sonhosolitario

 

 

 

publicado por Sonhosolitario às 06:10
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Alzira Macedo a 13 de Março de 2013 às 12:37
Olá Surprise.... ;)

Voltei aos blogs, vejo que continuas cada vez mais inspirado :-)
Continua com a tua liberdade em poetar e nos alegrar com tão belas palavras... Bjs
De Sonhosolitario a 14 de Março de 2013 às 05:39
Olá minha doce e querida amiga de longa data,
Sra. Alzira Macedo
Surpreendido fiquei eu com tua amável e doce visita ao meu cantinho,
Em que entrei dentro de outros tempos, da minha liberdade de um fácil blog ar entre rimas e poetar, assim me encontro por este lados depois de estar impossibilitado do meu facebook
Aqui passo o meu tempo entre pensamentos e poemas,
Volta querida amiga com os teus lindos poemas de poetiza da nossa terra, e te desejo muita felicidade em tua vida onde queres que te encontres te envio um doce beijinho, e muita felicidade para toda família, obrigada pela amizade.
Teu amigo para sempre
Sonhosolitario

Comentar post

mais sobre mim

visitantes solitarios




.SELO: