arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Julho 2016

Outubro 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007


blogueiro

Posts mais comentados

44 comentários
42 comentários
41 comentários
27 comentários
26 comentários
25 comentários
24 comentários
24 comentários
22 comentários
22 comentários

posts recentes

Probido

Corpo

Caminhos da Alma

PENSEI

VOZ

Espaço

Sensação

PRIMAVERA

Tentei-Tentando

Esperando- espero

Sábado, 4 de Maio de 2013

Não Sei , Porque Saem

Não sei

Não sei porque assim saem

Mas saíram uma a traz da outra

Tentei parar e não consegui dinamizar

O que o coração tentou guardar

Dentro de mim, por tão longo tempo

Algo vai com elas devagar muito devagarinho

Uma atrás da outra, e cada uma com sua razão

Uma pela dor, outra pela desilusão

Outra pelo amor, e outra pela traição

Mas que belas são

Fico com saudades delas

Porque já não tenho dores nem ilusão

Fiquei aliviado, sem pressão

Peço ao sol que as seque

Para que não continue seu rumo

Derramando o sal de tristeza

De um sonho inacabado

E torturado

Como de um veneno se tratasse

Há venenos e paixões

Há fel e contradições

Tudo que pertence amor

Faz-nos sentir as emoções

Por isso elas partiram

Na tentação de uma reparação

De um sonho sonhado

Assim vou deixar elas navegarem

Seu rumo sem pressões

No encontro do seu perdão

Assim terão de ser verdadeiras

Em outro coração

Aqui na minha história gravada em meu coração

Ficou a saudade destas minhas queridas !

Derramadas em meu rosto

Por ti somente por ti meu amor

Porque amei, e amarei,

Pensando ser o teu rei e o teu senhor

Dos teus sonhos,

Deixo partir ao teu encontro

Para com elas tu matares tua sede de amor..,.

 

Autor - Sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 22:11
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim

visitantes solitarios




.SELO: