arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Julho 2016

Outubro 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007


blogueiro

Posts mais comentados

41 comentários
16 comentários
10 comentários
10 comentários
9 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
2 comentários

posts recentes

PENSEI

Suspiro

Mar Salgado

Cura

Chorei

Palavras ao Vento

Esta Noite

Teu Nome

Viver Poema

Saudade das Saudades

Segunda-feira, 5 de Junho de 2017

PENSEI

nudez.jpg

Pensei

Pensei a bom pensar

Que sabia amar

Julgando que era bom

Sem nada mudar

Pensando no teu abraço

Apertado no aconchego

Me sentindo bem quente

E como seria se fosse a gente

Fazia dos nossos corpos

A nossa tortura entrelaçada

Num desejo infame

De gosto inacabado

De um sonho sempre sonhado

Como é bom sonhar este sonho

Ver ao longe o teu sorriso

Apaixonado chamando-me

Daquele beijo memorizado

E do gosto entranho

Sempre que respiro ao vento

Te sinto dentro de mim

Com aquele afagar

Dos nossos desejos

Trocados por aquele beijos

Na sensualidade

Do tempo

Tudo para no tempo

Porque o amor é loucura

Pura …

É como no nascer

Da pureza do amor

Limpando todo

Impuro sentimento

De amar ao relento

Escrevendo com sentimento

Toda passagem do amor

Das pontes que passamos

Em cada ponte um suspiro

Um ai e mais outro assim

Faltando o ar ao respirar

No encontro do amor

Escrevendo entre letras

E amor

Vai talvez nascer um doutor

Fruto do nosso amor …

Autor . Sonhosolitario

 

publicado por Sonhosolitario às 22:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 8 de Maio de 2015

Suspiro

suspiro.jpg

Suspiro

Hoje suspiro com o vento

O vento também suspirou

Juntamente com a saudade

Entre a chuva e o tempo

No meu porta-chaves

Tentei e encontra a chave mestra

Para parar este meu suspiro

E não encontrei no tempo

Aquilo que no momento

Tentei não perder

Sabia que ia recordar

E o meu suspiro

Não conseguia conter

Era o momento que algo

Estava a acontecer

Olhei em teus olhos

Peguei tua mão

Pedi-te de joelhos

Implorei-te de todo coração

Junta a mim no meu suspiro

Neste meu amar

Está é a minha vida

Juntar as pedras terra e o ar

Fazer delas uma gravação

Que esta recordação

Seja sempre suspirada

Nas quatro estações

Entre tempestades e bonança

Noites frias e mal dormidas

Sonhos defeitos e amargurados

Lagrimas e suspiros

Junta-te a mim

Nem que seja no meu sonho

Assim como no meu ultimo suspiro

Diz baixinho te amo

Meu amor…

Autor - Sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 00:04
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sábado, 6 de Dezembro de 2014

Mar Salgado

concha perola.jpg

Mar salgado
Mar meu de água cristalina
Onde sinto falta das tuas palavras
Aquelas do nosso momento
Da partida que não nos deu tempo
Queria dizer e não disse
Gostava de ouvir e estava surdo
Desejava teu perdão
E não soube perdoar
Te amo, e não soube amar
Senti que te amava
Quando te perdi
Agora ando a deriva no meu mar
O mar é um espelho
De profundo sentimento
Tudo lá fica guardado
Por muito tempo
As mágoas e cicatrizes
Dos temporais do nosso silêncio
De um desejo e não poder
Amar neste nosso mar
O mar me ajuda no amanhecer
E me deita ao anoitecer
Sem ti a meu lado
O mar em mau estado
Só tenho as palavras cruzadas
Enviadas pelo vento em cada momento
Do melhor da nossa vida
Aqueles momentos de amor
Saboreio a água salgada
Como um beijo teu
Provando teus beijos
Matando meus desejos
Desfrutando teu corpo
No melhor da tua vida
Eu gravei no meu corpo
E assim guardei
Para lembrar no navegar
Eu amar
Sentir tua beleza
Me sentir feliz sonhando…


Autor -Sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 23:02
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Setembro de 2014

Cura

Cura

 

CURA

Te procurei na imensidão

Do meu pensar

Por terra e por mar,

Assim como no ar

Tentei,

Te esquecer

Não consegui

Queria seu amor,

E te perdi

Na imensidão do deserto

Somente vi o amor

Pensava completo estava

Na realidade te perdi

Me perdi a mim

E perdi o nosso amor

Grande dor se transformou

Assim doente de amor

Tentei e me curar

Ajuda procuro

Entre sábios e sabichões

Do amor

Para curar minha dor

Foi aos lugares onde passamos

Sonhei nos lugares

Que nos amamos

Comprei teu perfume

Inalei teu suor

Toquei em teu rosto

Beijei teus lábios

E matei minha sede

Com tua saliva

Tacteei tuas lagrimas

E meus dedos nelas deslisei

Onde teu sal saboreei

Para a cura tentar encontrar

Medito e meditarei

Para me ajudar nesta dor do amor

Qual será a forma da cura sem amargura

Como será o amor sem dor

E a dor sem amor

De cura sem veneno

E do veneno com sua cura

Da poção magica de sua forma de amar

E de nada valeu

Porque ainda ninguém encontrou

A cura

Para se deixar de amar…

Autor-Sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 00:05
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 31 de Julho de 2014

Chorei

Chorei

Chorei uma lagrima pura e cristalina

Do meu coração saiu ela

De tão pura e cristalina

Saiu dos meus olhos

Lavando meu corpo

Juntamente como minha alma

Descendo baixo do meu corpo

Tentado lavar minhas impurezas

Da minha imperfeição

Dos encontros da vida

Em caminhos errados

E mudanças dos ventos

Se havia algo errado era o pó

Que se colou a minha pele

E ao meu pensamento

Não me deixava ver e pensar

E me trouxe essa lagrima perdida

Para me ajudar a vida que tenho para viver

E lavar minha alma como meu corpo

Do pecado da vida

Por viver eu quero sem pecar

Porque chorei um amor

Que quero amar

E essa lagrima me vai ajudar

A encontrar a outra lagrima

Para se purificar uma a outra

Na pureza da vida

Vale a pena chorar do sentimento

Do amor

Porque quem não sente não ama

Porque quem ama chora

E para chorar não precisa de ser cobarde

Mas sim verdadeiro

Respeitar o amor por inteiro .

Autor -Sonhosolitario

 

publicado por Sonhosolitario às 09:57
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim

visitantes solitarios




.SELO: