arquivos

Junho 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Julho 2016

Outubro 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Posts mais comentados

19 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
2 comentários
1 comentário
1 comentário
1 comentário

posts recentes

Sussurro ao vento

Toque do destino

==ÁGUA==

Meu poema e Minha dor meu...

Memorias Do Tempo

Chuva de lagrimas

Anjo

Viagem

Onde te encontras

Noites Vazias

Sábado, 12 de Janeiro de 2013

Chuva de lagrimas

 

Chuva de lagrimas

Hoje choveu de maneira diferente

Era uma chuva de lagrimas

Misturada com suspiros vindos do céu

 Enquanto caminhava pensava

Mas porque chovia assim

Pensava eu para mim

As tuas lagrimas entravam em mim

Como punhais que me retalhavam a pele

Não estava preparado

Para ser retalhado

Porque choras?

Queria eu saber, para te ajudar a não sofrer

Diz-me porque choras

Envia-me uma mensagem

Um sinal, por onde eu possa adivinhar

Serão as saudades!

Não penso que tenhas maldades

Mas sim essas lagrimas solitárias do tempo

Dos teus sonhos desfeitos

Em planos não alcançados

Mas sim planeados

Não de uma vida solitária

Mas sim contemplada com amor

Nas noites frias de luar

Não sentindo aquele abraço

Da tranquilidade da vida e do amor,

Te fez sentir essa dor transformada em lagrimas

Que se espalhou pelo universo

Como se de um desabafo trata-se

Tentando ser socorrida

Para não mais sofrer

Aquela dolorosa dor

Na ansia de encontrar o teu senhor

Ai essas lagrimas mataram as minhas forças

Para te socorrer no momento em que mais precisas

Devido ao momento da chuva

Se ter transformado num dilúvio de lagrimas

Feito em temporal de amor …

Autor -sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 01:40
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 16 de Junho de 2012

Anjo

Anjo

Sou homem e não um
anjo

Meus olhos viram

Meu pensamento
pecou

Algo me chamou
atenção

Será que foi teu coração

Que me trouxe o
lado da razão

Esquecida dentro
de mim

Quem és tu mulher

Quem és

Algo que tento
lutar

Para não me render
a ti!

Meu cérebro já não
pensa

Está doente de
amor

Algo me acordou

Sinto minha pele
irritada

Desta sensação

Que não sei onde
se transformou

Como de um vulcão
em erupção

Um relâmpago me
iluminasse

Sou um pecador no
nome do amor

Não sou rico

Mas serei um rico
homem

Não quero deixar
morrer este sonho

Nem que seja para
recordar

Boas sensações

Porque recordar
será viver

Dentro deste meu
prazer

Para sermos
felizes

Temos que nos
apaixonar todos dias

Assim nosso
coração

Terá força de um
vulcão

Porque o amor nos
cega

Sentida aquela maravilhosa sensação

Que nos dita o
coração…

 

Autor-sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 04:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 11 de Junho de 2012

Viagem

 

Viagem

Hoje comecei nova viagem

Em tentar encontrar teu doce coração

Que já tinha sentindo o seu bater

Quando meus olhos fechavam

Para ouvir teus murmúrios

Ao meu ouvido

Sussurrando em voz lenta

Como sem som se falasse

De lindas recordações

Se comenta-se

Assim viajei!

Nesta linda viagem

As estradas não estão vazias

Estavam cobertas de plumagem

Demostrar o amor

Nesta viagem

Pode ser um amor selvagem

Mas é amor

Que paga esta dor

Na caminhada do tormento da vida

Viajo para me encontrar

Porque ando perdido

No caminho da recordação

Porque quero viver

Ao meu lado quero ter amor

Em vez de solidão

Nesta viagem, te imagino como eras

E agora te vejo como foste

Assim te vou quere quando voltares

A viagem tem que continuar

Nos sonhos da esperança

Sempre lutarei, Meu doce amor

Viaja comigo nesta minha dor

Faz de ti minha aliada

E que tu adoraras ser amada

Nesta minha grande caminhada…

 

Autor-goodheart

 
publicado por Sonhosolitario às 02:07
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Dezembro de 2011

Onde te encontras

                                             
Onde te encontras    

Percorro o
horisonte

Na imensidão do
meu olhar

Sinto que te perdi

Será que não te
vou encontrar

Com este meu olhar

E torno a
visualisar

Entorno de
montanhas e vales

Algo que me
endique o caminho

Para ti voltar

Porque acredito
que algo ficou

No teu e meu amor

Como  fica agua de pois da chuva

Assim fica calor
depois de nascer o sol

E por isso tenho
que te encontrar

Quero que voltes

A seguir amar

Seja por terra

Ou

Em mar

Para moldar meu
coração

E solução
partilhar

Para teu perdão

aceitar

Assim ando perdido

Nesta imensidão

Será que te vou
encontrar

Ou será somente
imaginação

De um amor !

Sem visão

Ou será um passado

Sem perdão…

Autor-sonhosolitario 
publicado por Sonhosolitario às 22:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 7 de Fevereiro de 2010

Noites Vazias

Noites vazias

Noites são aquelas que sentimos solidão

Sentido e todo frio que nós trespassa o coração

Olhando entre a montanha e o luar

Tentando encontrar o teu olhar

Imaginando encurtar a distancia

Da solidão ouvindo o vento

Sem um sim ou um não

Tudo isto se diz

Solidão

Como são duras estás noites

Como um inverno que não passa

Porque no frio gelam os sentidos

Mas não o meu coração

Porque todo meu amor

Faz-me sentir o teu calor

No meio de um verão

E onde me encontro

Alivia um pouco a rotina

Da solidão

Amortece a dor

Mas nunca o coração

Assim serão sempre

Noites sem ti

Vazias no meio da solidão

Noites vazias

Noites vazias

Mas que paixão…

sonhosolitario

 

sinto-me: nalua
música: do blog
publicado por Sonhosolitario às 18:45
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito

mais sobre mim

links

subscrever feeds