arquivos

Junho 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Julho 2016

Outubro 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Posts mais comentados

17 comentários
16 comentários
12 comentários
8 comentários
5 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários

posts recentes

Sentimento

Corpo

PENSEI

Sensação

Pergunto

CHORO DE TODOS NÒS

Mar Salgado

Piano de duas melodias

Salvamento do Amor

Cura

Quarta-feira, 24 de Dezembro de 2014

CHORO DE TODOS NÒS

homem.jpg

CHORO
Chorei e não tinha que chorar
Derramei sem ter que derramar
Não sei o motivo mas chorei
Sentia uma dor no meu peito
Quase ia rebentar
Queria olhar o horizonte
E tentar respirar
Era tão longe e não consegui tocar
Foi tudo no mesmo momento
Não deu para parar
Então deu-se o choro
E não eu tinha para conseguir deixar
Ainda era o começo
E continuava a chorar
Era uma dor tão grande
Não sei se ia conseguir suportar
Tudo e nada podia ter
Queria fazer o tempo voltar
Me queria livrar da minha dor
Ela não ia embora
Tenho que aguentar
Vou olhar as estrelas
Para mais uma nova contemplar
Aprender amar o universo
Para as minhas lágrimas secar
Tentar ver ao longe
Seu brilho a brilhar
Porque quando volta a saudade
Sei que volto a chorar
E nada há que me possa curar
Deste meu choro
Desta minha saudade
Que toda vida vai guardar
De tua imagem
No meu navegar
Entre o céu, terra e o mar.

Autor Goodheart

 

publicado por Sonhosolitario às 16:53
link do post | comentar | favorito
Sábado, 6 de Dezembro de 2014

Mar Salgado

concha perola.jpg

Mar salgado
Mar meu de água cristalina
Onde sinto falta das tuas palavras
Aquelas do nosso momento
Da partida que não nos deu tempo
Queria dizer e não disse
Gostava de ouvir e estava surdo
Desejava teu perdão
E não soube perdoar
Te amo, e não soube amar
Senti que te amava
Quando te perdi
Agora ando a deriva no meu mar
O mar é um espelho
De profundo sentimento
Tudo lá fica guardado
Por muito tempo
As mágoas e cicatrizes
Dos temporais do nosso silêncio
De um desejo e não poder
Amar neste nosso mar
O mar me ajuda no amanhecer
E me deita ao anoitecer
Sem ti a meu lado
O mar em mau estado
Só tenho as palavras cruzadas
Enviadas pelo vento em cada momento
Do melhor da nossa vida
Aqueles momentos de amor
Saboreio a água salgada
Como um beijo teu
Provando teus beijos
Matando meus desejos
Desfrutando teu corpo
No melhor da tua vida
Eu gravei no meu corpo
E assim guardei
Para lembrar no navegar
Eu amar
Sentir tua beleza
Me sentir feliz sonhando…


Autor -Sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 23:02
link do post | comentar | favorito
Sábado, 29 de Novembro de 2014

Piano de duas melodias

10157380_1023890624303937_8233243889810634352_n.jp

Piano de duas melodias

No meu piano novo

Tento tocar duas melodias

Uma minha e tua

E outra do tempo

Em melodia relembro o amor

Noutra tento apagar a dor

Na primeira é como te visse

Perto de mim de sorriso feliz

Dançando assim

Sendo minha e eu teu

Tocando nas teclas

Relembro teu amor e sinto

Os tempos de outrora

Que os perdi na demora

Vejo o bem e mal

Nada por igual a tua alma

E ao teu quere dos teus sonhos

Assim continuo tocando para matar saudades

Quando toco está em mim e eu em ti

Ninguém te leva de volta és minha

Mas a melodia acaba sem ter que acabar

Tento continuar a tocar só para relembrar

O amor palavra de dor

Quando não se pode tocar

A melodia daquele dia

De pois de uma tento com outra

Mas não consigo tocar

Meus olhos choram e não consigo chegar

Nas teclas do teu corpo

Não me pertence para que te toque

Minhas mãos ficam trémulas ao ritmo do destino

Saber onde te encontras e não consigo tocar-te

Só na minha melodia consigo amar-te

Perdoar-te de lagrimas nos olhos

Meus e teus tocando como um adeus

Assim vai e enfrente lentamente

Amortecendo a minha dor

Pelo nosso amor

Só me resta viver tocando as melodias

Neste meu novo piano

Assim te tenho sempre do meu lado

Bailando a balsa do nosso amor.

 

Autor – SonhoSolitario

 

publicado por Sonhosolitario às 17:56
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Salvamento do Amor

 

Salvamento do Amor

Tentei salvar o amor

Corri, contra o tempo

Construi barragens

Bloquei caminhos

Contactei os melhores consultores

Doutores, engenheiros,

e arquitetos

Mas no amor ninguém pode ajudar

Sempre consegue escapar

O amor é como agua

Tentamos agarrar com as mãos

E ela nos escapa pelos dedos

Sentimos o nosso coração

Desfalecer por tal dito acontecer

Lutamos e não conseguimos vencer

Resta-nos as lembranças

Daquele tempo vivido

Entre o amor e o sonho

No meio da lua e o luar

Terra e mar

Sorrisos toques e desejos

No meio de uma multidão de beijos

Na aventura do amor

Eu quis ser tudo

E nada conseguiu ser

Tentei aprisionar-te nas minhas mãos

E tu escapas-te entre meus dedos

Queria tudo e sem nada fiquei

Te que queria salvar

E no salvamento te perdi

E agora não posso viver sem ti Meu amor…

Autor -sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 16:35
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Setembro de 2014

Cura

Cura

 

CURA

Te procurei na imensidão

Do meu pensar

Por terra e por mar,

Assim como no ar

Tentei,

Te esquecer

Não consegui

Queria seu amor,

E te perdi

Na imensidão do deserto

Somente vi o amor

Pensava completo estava

Na realidade te perdi

Me perdi a mim

E perdi o nosso amor

Grande dor se transformou

Assim doente de amor

Tentei e me curar

Ajuda procuro

Entre sábios e sabichões

Do amor

Para curar minha dor

Foi aos lugares onde passamos

Sonhei nos lugares

Que nos amamos

Comprei teu perfume

Inalei teu suor

Toquei em teu rosto

Beijei teus lábios

E matei minha sede

Com tua saliva

Tacteei tuas lagrimas

E meus dedos nelas deslisei

Onde teu sal saboreei

Para a cura tentar encontrar

Medito e meditarei

Para me ajudar nesta dor do amor

Qual será a forma da cura sem amargura

Como será o amor sem dor

E a dor sem amor

De cura sem veneno

E do veneno com sua cura

Da poção magica de sua forma de amar

E de nada valeu

Porque ainda ninguém encontrou

A cura

Para se deixar de amar…

Autor-Sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 00:05
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

links

subscrever feeds