arquivos

Junho 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Julho 2016

Outubro 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Posts mais comentados

41 comentários
13 comentários
9 comentários
2 comentários
1 comentário

posts recentes

Ponto de encontro entre ...

Pergunto

Mar Salgado

Regresso

Deslisando nas Ondas

Amor do Mar Salgado

Viagem

Mar Salgado

Luar de Agosto

O Mar e a Saudade

Domingo, 15 de Setembro de 2013

Amor do Mar Salgado

Amor do mar salgado

Toco em ti meu doce mar

Sinto tua pele em veludo das tuas ondas

Tua espuma me eleva meu coração

Das minhas amarguras e solidão

Desta navegação interna e externa das tuas ondas

Medito entre a lua e o luar

Entre as estrelas do meu sonhar

Descaindo pelas tuas ondas de amor

De imperfeito e perfeito teu ondear

Onde muitos corações sentem seu acalmar

De onde recebes muitas lagrimas e ninguém nota

Quantas dores recebem no seu desabafar

Misturas com o teu sal de amar

Onde alivias a ingratidão

Do ser humano que não tem coração

Das promessas que se tornam numa

Tempestade quando não um furacão

Tens a bonança que dá toda esperança

Com as cores fazes as pontes do arco ires

Em cada um se sente livre para navegar

Com sua felicidade a festejar

Mar do amor salgado e mal-amado

Mas sempre com paixão

Do amor e do seu sal para que sua pureza

Encontre o tal dito amar

O sal se torna puro

O amor se torna num fracasso

A vida será um pesadelo

Que nunca foi ao caso

Mar amigo

Quantas confissões são te confessadas

Quantas vozes rocas te gritaram e se perderam

No teu horizonte no fundo das tuas ondas e correntes

Se fechando para sempre as portas do destino

Entre o amor o sal e o destino da vida

Cicatrizes deste meu navegar

Pelo amor

Neste meu arribar a bom porto

E amor contemplar

Neste meu navegar

Do amor do sal do teu ondear

Com a espuma branca a saudar

O Marinheiro do amor…

 

Autor-Sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 10:03
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Maio de 2013

Viagem

Viagem

Viajo entre oceanos

Num navio chamado ilusão

A minha carga é cheia de paixão

que faz estremecer muito coração

Em todo seu conjunto

É uma carga que vale milhões

Cada porto tem uma história

Verdadeira de amores e desilusões

Há amores a primeira vista

Que faz derreter corações

Temos caixa de música

Para bailar certas emoções

Temos a noite como o dia

E estrelas a noite como se fosse meio-dia

Juntamente viajamos ao lado das sereias

No reino de neptuno é fácil amar

É lindo viajar

Mais fácil o amor encontrar

Difícil é deixar o amor para traz

E aquele lindo momento

Que podemos sonhar ao relento da noite

E dos cantos das sereias

Embalados em seu encanto

Todas cobertas com seu manto

De lenço branco

Dizendo adeus com todo seu espanto

Volta marinheiro a este teu encanto

Vem abraçar e ouve meu pranto

Leva-me contigo nessa tua viagem

Para que não caias na tentação de outro amor

Volta ao meu porto de abrigo

E te amarei com as estrelas e o luar

Meu doce marinheiro

Meu mundo por inteiro.

Autor – sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 04:35
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2012

Mar Salgado

Mar salgado

Perto de ti nasci e contigo cresci

Desde pequeno que contigo estou

Um homem de mim fez

Nas tuas águas puras e cristalinas

Ensinaste um homem com coração

Amar e repartir amor com devoção

A ti me entreguei nesta minha navegação

Enquanto navego em minha vida medito

Tenho sonhando e chorado sofrido e contemplado

Assim como tenho tomado o sabor do teu fel misturado do teu sal

Quando te zangas com tuas razões

Parecemos dois leões

Que conhecem suas posições das batalhas dos ventos

Tu guerreias por um lado e eu tento vencer por outro

Nesta minha labuta da vida, pela liberdade querida

Que me é muito querida com as honras desta nossa vida

Mas na hora da verdade fazes muita dor

Meu irmão e meu libertador

Tanto tiras, como me das muita dor

Nesta luta selvagem da nossa passagem da vida

Que nos é tão querida

Tu que nos acalmas com tua nevoa e neblina

Como uma ave de rapina

Nos fazes ter mais atenção e até se ouve o bater do coração

Nas procuras dos pontos estratégicos da navegação

Para encontrar o bem dito porto da razão

Ho mas sem ti e nada teria, sem sentir o sofrimento

Nada servia para uma vida de navegador

Tu que fizeste me mim um pai e um grande senhor

Tu que batizaste meu nome Marinheiro

Navegador para navegar o mundo inteiro

Entre padres e doutores, engenheiros e compradores

Tu que nos sustentas, com teus recheios das tuas águas

Há séculos que assim são inumeráveis

Que com as tuas ondas selvagens ceifas vidas

De pessoas que te são tão queridas

E nunca são devolvidas, e lhes dás o interno descanso em teu leito

Esses eternos lutadores, heróis desse teu mundo

Dessas lutas e combates do dia-a-dia de sua labuta

Na partilha do pão que deixavam para traz a sua verdadeira razão

O amor, fome, lar, e todo bem e assim como mal

E a ti se lançavam sem maldade, mas sim com ansiedade

De uma própria batalha da sobreviver da vida de sua família querida

Assim é e assim será minha batalha querida e amiga contigo mar querido

Assim serás a razão do meu navegar, com muito amor para te entregar

Te envio um abraço deste teu amigo e irmão de todo coração

Obrigado amigão sem ti e nada seria em minha vida…

 

Autor-Sonhosolitario

 

publicado por Sonhosolitario às 02:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito (1)
Quinta-feira, 16 de Agosto de 2012

Luar de Agosto

Lua de Agosto

Nesta noite e neste dia

Sinto uma frescura

Neste meu amanhecer

Está no meu corpo

Toda a orvalhada da noite passada

Entre a lua e o mar

Foi encontrar o amor

Que me ajudou a não sentir dor

Todo meu corpo era um jardim

Por ti regado

Com todo carinho e amado

Neste teu luar

Que me ajuda neste meu adorar

Linda lua, me mostra todo meu caminho

Neste meu amor

Guia meus passos

Assim como os meus pensamentos

Para que não tenha mais gotas de orvalho

Nestas manhas frescas de luar

Quero sentir todo o amor

E com ele delirar

Em torno do teu corpo quero amar

Entre a lua e o mar

Areia dunas para poder bem alto gritar

Te amo com todo o meu luar

E todos ouvirem este meu poetar

Te amo, minha linda lua

Assim como amo o meu mar

São dois paraísos que me fazem delirar

Neste meu jardim de sonhar

E toda a vida por assim jurar

Lua, amor

Mar, navegar

Só o teu nome recordar

No meu coração gravar

Nesta noite de agosto ao luar…

Autor-sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 10:45
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 19 de Setembro de 2010

O Mar e a Saudade

O mar e a saudade

 

Tentei resolver minhas saudades

Sem te atingir

Não querendo entender o porque

Desta saudade

Fazendo-me mais triste a cada dia

Parei para escutar o mar

Ele me quis alertar

Quando em minhas mãos o peguei

Tentando que eu visse meus erros

Fui egoísta demais para não ver os meus erros

Que tu só querias o melhor para nós

Parei escutei ouvi e meditei,

Vezes sem conta

Para me poder ouvir

Mas o vento te levou para longe

Ficando só o teu suave cheiro

Misturado com a saudade

Será que te vou perder,

Queria fazer o tempo voltar

Para te sentir e mais uma vez amar

Ter-te novamente em meus braços

Para neles afagar minha dor

Queria apenas nem que em sonho fosse

Se eu pudesse!

Pagaria bem por esse sonho

Que encanta-me em quanto durmo

Se eu pudesse mudaria tua vida

Teria sido muito melhor do foi

Se eu pudesse!

Neste momento choro no meu mar

Não sentido tuas mãos para me afagar

Sentida falta do teu olhar

Só tenho o meu mar para me agarrar

Se pudesse navegaria

Ao teu encontro

Ficaria ao teu lado

Te desejaria com mais carinho

E te sentiria mais perto

Com aquele grande sonhar

Se pudesse dizer amor

Que só tu sabes amar,

Se pudesse dizer

Te dizia AMO_TE num bom sonhar…

 

 

autor-sonhosolitario

publicado por Sonhosolitario às 06:10
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

mais sobre mim

links

subscrever feeds