arquivos

Junho 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Julho 2016

Outubro 2015

Maio 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Posts mais comentados

2 comentários

posts recentes

Piano de duas melodias

Lembre-me do amor

Sábado, 29 de Novembro de 2014

Piano de duas melodias

10157380_1023890624303937_8233243889810634352_n.jp

Piano de duas melodias

No meu piano novo

Tento tocar duas melodias

Uma minha e tua

E outra do tempo

Em melodia relembro o amor

Noutra tento apagar a dor

Na primeira é como te visse

Perto de mim de sorriso feliz

Dançando assim

Sendo minha e eu teu

Tocando nas teclas

Relembro teu amor e sinto

Os tempos de outrora

Que os perdi na demora

Vejo o bem e mal

Nada por igual a tua alma

E ao teu quere dos teus sonhos

Assim continuo tocando para matar saudades

Quando toco está em mim e eu em ti

Ninguém te leva de volta és minha

Mas a melodia acaba sem ter que acabar

Tento continuar a tocar só para relembrar

O amor palavra de dor

Quando não se pode tocar

A melodia daquele dia

De pois de uma tento com outra

Mas não consigo tocar

Meus olhos choram e não consigo chegar

Nas teclas do teu corpo

Não me pertence para que te toque

Minhas mãos ficam trémulas ao ritmo do destino

Saber onde te encontras e não consigo tocar-te

Só na minha melodia consigo amar-te

Perdoar-te de lagrimas nos olhos

Meus e teus tocando como um adeus

Assim vai e enfrente lentamente

Amortecendo a minha dor

Pelo nosso amor

Só me resta viver tocando as melodias

Neste meu novo piano

Assim te tenho sempre do meu lado

Bailando a balsa do nosso amor.

 

Autor – SonhoSolitario

 

publicado por Sonhosolitario às 17:56
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 14 de Outubro de 2011

Lembre-me do amor

 

Lembre-me do amor

Hoje sonhei com os olhos abertos

Vi o teu rosto

Pensando no meu

Vi o teu primeiro olhar

O teu primeiro desejo

Tua primeira palavra

E o teu primeiro beijo

Senti o sabor do prazer

Da saudade do momento

Inalei teu perfume

Toquei teu corpo

Fez dele meu

Percorri de alto a baixo

Centímetro

Palmo a palmo

Estava tudo programado

E nada foi posto de lado

Estava tudo em bom estado

Vieste visitar-me

Com teus pensamentos

Invadiste este amor

Da saudade

Que era teu ser

Mas que lembrança doce

Adorei esta visita

Temia pelo fim dela

Porque te amava

Minha adorada

Fizeste parte dela

Eu estive lá quando estavas só

E não sentias medo

Sentias protecção

Ficas feliz sentindo

Meu coração

Junto ao teu

E não temias o fim

Do nosso amor

Que por fim terminou

Foi lindo e gostei de lembrar

Em nome do amor

Viver é recordar…

 

Autor sonhosolitario

 

publicado por Sonhosolitario às 02:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

mais sobre mim

links

subscrever feeds